Cases,  Startups

Case Donamaid – Como a Semente ajudou na abertura de novos mercados

Temos no histórico da Semente, mais de 8 mil empreendedores que passaram pelo Caminho Empreendedor, a metodologia própria da Semente para negócios inovadores, da fase de ideação a expansão, passando pela abertura de novos mercados.

Nest post vou contar a trajetória dos três empreendedores da Donamaid, marketplace de diaristas, acelerada em um dos programas de capacitação de startups que a Semente roda.

Nossa história começa em 2017, estávamos iniciando mais uma turma do StartupRS Digital, programa do Sebrae RS de pré-aceleração de startups digitais que já estava em sua sexta turma.

Uma das startups que eu iria acompanhar era a Donamaid, formado por três estudantes de Pelotas, o Luiz, o Ruben e a Janine.

Desde o início, pareceu desafiador. Nas conversas com pessoas do ecossistema via muita gente descrente quanto aos marketplaces, ainda mais um de diaristas em fase inicial, validando ainda a sua primeira cidade.

Apesar de estarem entrando em um mercado que talvez não enchesse os olhos de investidores e especialistas, o que vi foram três empreendedores com ‘sangue nos olhos”, muita criatividade e uma visão clara do que buscavam.

Era a primeira startup dos três empreendedores que ainda tinham muito a crescer. Assim como eu, na época no meu primeiro ano de Semente, me desenvolvendo como consultor. Nada que muito estudo e mão na massa não tenham resolvido. Para ambos.

os três empreendedores do Donamaid com Cristian Schuller, consultor da Semente Negócios
Empreendedores do Donamaid e eu. Da esquerda para a direita: Ruben Pacheco, Janine Schneiders, Cristian Schüler e Luiz Gilberto Camargo.

Lembro muito bem de um fato que mostrou o quanto estavam engajados com o programa e em fazer o negócio deles dar certo. No StartupRS Digital costumamos ter consultorias quinzenais com as startups, onde desenhamos planos de ação para serem executados entre elas.

Muitos empreendedores cumprem 100% dos planos, alguns cumprem parcialmente e outros dão apenas desculpas. Lembro de receber um e-mail do Luiz, uma semana após nossa consultoria, avisando que tinham finalizado os planos de ação e que queriam mais ações para executar. Eu dei risada. E desenhamos mais ações, é claro.

Mas vamos ao que interessa, como ajudamos a Donamaid na abertura de novos mercados?

E por que isso era tão importante naquele momento?

Naquele momento, a startup estava chegando no seu primeiro semestre de vida, faturando muito pouco e o dinheiro estava acabando. Estavam no processo de seleção para a aceleradora Wow, que na época, se não me falha a memória, jamais havia investido em um marketplace.

Usariam o dinheiro para terem uma sobrevida e talvez fazer a startup crescer mais rápido. Porém, dado o contexto, a perspectiva não era boa.

Foi aí que eu provoquei os empreendedores. Se quisessem ter alguma chance de receber o investimento, teriam que provar que eram capazes de expandir o negócio e que tinham um modelo de abertura de novos mercados que fizesse o mínimo de sentido.

Fazer umas faxinas na cidade onde o negócio estava sediado e os sócios moravam era “fácil”. Queria ver conectar diaristas e clientes em outras cidades, de preferência fazendo o máximo possível de forma remota.

O desafio estava lançado, faltavam algumas semanas para o dia do pitch na Wow e tinham muito trabalho a fazer.

As cidades escolhidas para expansão foram Rio Grande e Santa Maria, que estavam dentro do perfil de cidades foco do marketplace. Em tempo recorde a startup criou landing pages para captação de diaristas, rodou um processo seletivo em boa parte online, conseguiu se inserir em jornais locais, engajou usuários e lançou o marketplace nas novas cidades.

Objetivo alcançado.

>>> Confira aqui o pitch da Donamaid.

É claro que as vendas não explodiram de um dia para o outro, elas foram pipocando aos poucos, mas o desafio nesse momento se tornou outro, encontrar canais eficientes para captação de clientes.

Quando chegou o dia do pitch para a Wow Aceleradora a startup estava contando com uma carta na manga para surpreender os possíveis investidores: haviam realizados os primeiros testes de abertura de novos mercados do negócio. Isso tudo em tempo recorde. O pitch foi um sucesso e a startup captou seus primeiros 50 mil reais.

Na sequência receberam uma subvenção pelo Startup Brasil para contratação de pessoas e, enquanto isso, a Startup ia crescendo mês a mês em um ritmo acelerado.

Hoje já estão em 11 cidades na região sul do país e já captaram mais de 780 mil reais em investimento. A startup já realizou mais de 12 mil limpezas e já entregaram mais de 1 milhão de reais para as diaristas parceiras da plataforma, gerando um impacto positivo nesse segmento e tirando vários profissionais da informalidade.

Agora, nosso desafio tomou nova forma. Felizmente, estou podendo acompanhar novamente a Donamaid no StartupRS Scale, programa destinado a startups digitais em fase de crescimento, que precisam escalar de forma exponencial.

É muito gratificante ver a evolução do negócio e, principalmente, dos empreendedores. Vamos, juntos, encontrar canais escaláveis para o crescimento do negócio.

E, se tem uma equipe que sabe lidar com desafios, essa equipe é a da Donamaid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *