Em recente artigo nesse blog, A incubadora do futuro, falei sobre o papel que as incubadoras terão que desempenhar para continuarem existindo: oferecer serviços realmente relevantes aos seus clientes, os incubados.

No final da semana passada, a FINEP divulgou uma ótima notícia: lançou uma nova iniciativa focada no desenvolvimento de negócios inovadores com alto potencial de crescimento, startups, o Fundo Primatec, prometido desde abril de 2015. Acesse aqui o site do fundo: Primatec.


O fundo, gerido pela Antera, vai investir até R$100 milhões em empresas inovadoras e é focado exclusivamente no investimento em empresas de base tecnológica que estejam incubadas ou que tenham se graduado há no máximo 2 anos. A divulgação fala também que investirá em empresas ligadas a parques tecnológicos mas não deixa claro quais são os critérios.

Analisando mais a fundo os critérios de seleção, o fundo busca empresas de 2 perfis: pequenas empresas (faturamento anual entre R$360 mil e R$3,6 milhões) e médias empresas (faturamento entre R$3,6 milhões e R$16 milhões) e tem o prazo de investimento até 2018, olhando com mais atenção os setores de TIC, sustentabilidade e economia criativa. O fundo já está buscando empresas e no site os empreendedores já podem fazer um cadastro inicial.

Word Cloud "Venture Capital"

Mas as incubadoras estão prontas?

Essa é uma grande oportunidade para as incubadoras atraírem os melhores projetos, oferecerem mais valor aos empreendedores e se conectarem fortemente com o mercado. Mas ficam várias dúvidas e desafios:

Será que as incubadoras estão preparadas?

Será que existem empresas com perfil de capital de risco suficientes nas incubadoras brasileiras?

Será que existe o conhecimento sobre como preparar empreendedores para receberem investimento?

A Semente Negócios capacita incubadoras e incubados em temas como acesso a mercado, gestão comercial e preparação para investimentos, tendo já capacitado mais de 5 mil empreendedores em todo o país. Para quem quiser saber mais sobre os nossos programas e como podemos preparar as empresas para o Primatec, é só entrar em contato.

Bruno Peroni é sócio da Semente Negócios